Prefeitura realiza formatura da primeira turma dos cursos de qualificação para pessoas com deficiência

Sexta, 25 de Outubro de 2019 - 17:33

A emoção alegria e superação. Foi com essa mistura de sentimentos que 25 alunos receberam os certificados dos cursos de Assistente Administrativo e Informática Básica, nesta sexta-feira (25), no auditório da Faculdade São Judas, Macedo. Eles fazem parte da primeira turma de Pessoas Com Deficiência (PCD) que concluíram os cursos de qualificação oferecidos pela Prefeitura de Guarulhos, por meio da Secretaria do Trabalho, em parceria com o governo do estado e o Centro Paula Souza.

E não foram só os alunos que se emocionaram. “Sabemos o quanto é importante esse curso para quem tem esse perfil, algum tipo de deficiência, para que possa ser incluído na sociedade através da educação e principalmente do trabalho. Quando a gente vê isso, percebe que vale a pena se dedicar ao trabalho no governo”, avalia o subsecretário de Empreendedorismo, Renda e Trabalho da Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Ademar Bueno.

A coordenadora técnica do Centro Paula Souza, Clara Magalhães, destaca que essa é uma missão que tem muito orgulho de cumprir. “Somos executores dessa política junto ao governo. Sabemos do grande potencial de Guarulhos e em outras gestões não conseguíamos avançar, mas nesta obtivemos um grande apoio da prefeitura”, ressaltou.

Para a secretária municipal do Trabalho, Telma Cardia, “é necessário inserir essa parte da população no mercado de trabalho, já que várias empresas possuem uma cota para PCDs. “É totalmente diferente participar de uma formatura dessa e é muito satisfatório. Vimos a necessidade da nossa cidade e temos que abrir esse leque de oportunidades. Por isso, com total apoio do prefeito Guti, a Secretaria do Trabalho está trazendo mais cursos para os PCDs de Guarulhos”, completou Telma.

A fala de Telma foi endossada pelo presidente do Conselho Municipal do Trabalho e Renda, Carlos Jones. “Eu acho que é o lado mais bonito e mais humano da Secretaria do Trabalho, quando a gente busca inserir no mercado de trabalho essas pessoas com algum grau de deficiência que encontram diversas barreiras e acham que não vão conseguir e ver que elas estão percebendo que conseguem é bem gratificante”, finalizou.

Imagens: Fabio Nunes Teixeira/PMG