III Fórum da Diversidade LGBTI+ promove debates e trocas de experiências

Quinta, 24 de Outubro de 2019 - 12:36

Realizado na tarde dessa quarta-feira (23), o III Fórum da Diversidade LGBTI+ reuniu cerca de 150 pessoas no auditório da Secretaria de Educação, no Macedo. O evento, que teve como tema "A importância da vida da pessoa LGBTI+ e a criminalização da LGBTIFOBIA", foi organizado pela Subsecretaria de Políticas da Diversidade (SPD), vinculada àSecretaria de Direitos Humanos, e promoveu quatro mesas temáticas que trataram sobre Jurídico e Grupo de Trabalho, Educação e Empregabilidade.

A subsecretaria da SPD, Ana Marques, que moderou os trabalhos do fórum, apresentou as atividades e ações realizadas pela pasta desde a sua criação, em 2017, bem  como a implantação de um grupo de trabalho e de um conselho municipal para desenvolver mais políticas públicas para as pessoas LGBTI+.

O secretário de Direitos Humanos, Lameh Smeili, destacou que esse é um trabalho em defesa da vida, da liberdade do ser humano decidir sobre seu destino e do respeito a essas escolhas. "Os direitos humanos devem ser garantidos em sua plenitude", afirmou.

Os advogados Renata Tutini Diego e Matheus Cardoso Reys trataram sobre a questão jurídica em relação ao segmento LGBTI dentro da atual legislação e suas controvérsias interpretações. Reys também chamou atenção sobre as estatísticas criminais com os LGBTI+, destacando que neste ano já houve 143 homicídios no Brasil, sendo que a maior parte deles ocorreu em São Paulo, com 22 vítimas; na Bahia, 16, e no Pará, onde 11 óbitos foram registrados.

Os depoimentos de pessoas LGBTI+, com relatos de preconceito e superação, foram o alto do evento. As histórias contribuíram para enriquecer o debate e para reforçar a importância de políticas públicas mais inclusivas em todos os setores da sociedade.

Todos os participantes, ao final do fórum, receberam certificado. “Estou muito feliz pelo resultado, pelo que alcançamos hoje. Agradeço a todos que compareceram e prestigiaram o evento e nos ajudaram a compor as mesas de debate”, finalizou Ana Marques.

Imagens: Sidnei Barros