Guarulhos integra o primeiro comitê gestor do plano Prevcom Multi

Quarta, 05 de Fevereiro de 2020 - 17:15

Na última quinta-feira (30) a Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo (Prevcom) empossou os integrantes do comitê gestor do plano multipatrocinado Prevcom Multi, do qual Guarulhos faz parte, com a presença do presidente do Instituto de Previdência dos Funcionários Públicos Municipais de Guarulhos (Ipref), Eduardo Augusto Reichert. A Prevcom é responsável pela gestão da previdência complementar dos funcionários públicos de Guarulhos.

O representante guarulhense ressalta que esta é uma conquista que coloca Guarulhos na vanguarda da estrutura previdenciária. “Estamos sempre buscando inovar no que podemos oferecer de melhor para os nossos servidores e fazer parte do time que irá auxiliar a gerir essa situação é um grande reconhecimento. Além disso, agradeço muito ao prefeito Guti pela indicação e por todo o apoio nas ações do Ipref, sempre buscando trabalhar em prol do funcionalismo”, afirma Reichert.

O comitê, composto por três membros indicados por prefeituras, é responsável pela definição de parâmetros da política de investimentos, análise de balancetes, relatórios e acompanhamento das atividades previdenciárias e atuariais da entidade, entre outras responsabilidades.

Além de Guarulhos, também fazem parte do comitê representantes de Birigui, Santa Fé do Sul, Jales, Louveira, Osasco e Ribeirão Preto.

Regime de previdência complementar

O regime de previdência complementar foi instituído para o funcionalismo público a partir da aprovação do Regime Próprio, em 2019, criação que se tornou obrigatória com a promulgação da reforma da Previdência, à qual Guarulhos se antecipou.

Este regime possibilita que os servidores consigam obter uma remuneração superior ao teto do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) através da formação de uma poupança previdenciária em que os participantes contribuem com o percentual que desejarem e a Prefeitura, parceira do servidor, realiza aportes paritários de até 7,5% do valor que ultrapassar o teto do INSS.

A criação do plano multipatrocinado, que permite reunir em uma única estrutura vários entes federativos a custo reduzido, atende ao interesse dos municípios em oferecer aos servidores o benefício da previdência complementar por meio de uma entidade consolidada, em período curto de tempo, sem onerar o orçamento.

Fotos: Divulgação Prevcom